Chicago – Parte 2/2

Oi, gente! Vou continuar o post da viagem de Chicago! Demorei uma eternidade, pois estava esperando que Rafael tratasse as fotos. Até que ele tratou algumas, mas depois ele ficou todo ocupado :(.  Nós passamos cinco dias em Chicago, eu já escrevi sobre os dois primeiros dias (reveja aqui), agora contarei para vocês como foram o terceiro e o quarto dia da viagem.

No terceiro dia, nós acordamos meio tarde, nem tomamos café da manhã. Acordamos e fomos a um concerto de harpas numa igreja perto do hotel. A igreja era toda gótica, mas dentro tinha uma ala moderna. O concerto fora lindo e gratuito. Quando saímos já era hora do almoço, nós almoçamos e por fim tomamos um cafezinho para despertar.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Como estava chovendo, pegamos um Uber até o The Art Institute of Chicago. O instituto de arte de Chicago tirou o nosso fôlego. Passamos a tarde toda lá e ainda queríamos mais, sabe? Pareceu insuficiente. Foi o melhor museu que eu visitei até hoje. Era simplesmente maravilhoso e enorme! Nem tiramos várias fotos dentro, pois Rafael e eu ficamos conversando sobre as obras <3. Na semana anterior, meu professor de cor tinha falado dos quadros de Georges Seurat, aí quando os vi no museu comecei a explicar o que eu sabia. Eu me senti toda entendida hahaha. Nós também vimos quadros de Chagall, Matisse, Braque, Picasso, Paul Klee, Piet Mondrian, Kandinsky, Monet, etc.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Nós adoramos museus porque nós sempre rimos de alguma obra, observamos as pessoas que desenham no museu, conversamos muito, tiramos algumas fotos, tomamos café, olhamos tudo com curiosidade, aprendemos muita coisa, etc. Geralmente, nós achamos engraçada a sessão de arte abstrata. Tem vários quadros legais nela, mas tem alguns que nos fazem ficar olhando meia hora procurando alguma explicação e acabamos rindo (veja a foto abaixo).  O segurança do museu ficou sem entender porque a gente ria tanto quando via os quadros abaixo!

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Por último, nós vimos a exposição mais linda da vida, Van Gogh’s Bedrooms. Além de expor os principais quadros de Van Gogh, eles recriaram o quarto de Van Gogh, o café que Van Gogh frequentava, etc. Ficou tudo muito lindo e impressionante. Eu fiquei emocionada!

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Quando saímos do museu, fomos andando até o Millennium park. Nós ficamos andando e tirando fotos até o pôr do sol. Voltamos para o hotel andando, tomamos banhos e depois fomos jantar ❤ num restaurante chamado The Purple Pig. A comida era deliciosa!!!

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

No penúltimo dia, nós paramos para tomar café da manhã num lugar incrível chamado Le Pain Quotidien. Eu adoro tomar café da manhã e não é sempre que posso fazer isso na companhia de Rafael.  Então, foi duplamente agradável. Para completar, enquanto estávamos tomando café, começou a nevar do lado de fora e foi lindo! Tudo ficou perfeito.

Depois do café, nós visitamos The University of Chicago. Geralmente as pessoas não incluem em seus roteiros turísticos visita a universidade da cidade, mas nós decidimos incluir, pois adoramos andar pelas bibliotecas, clubes, igrejas e cafés dessas Universidade antigas. Tudo parecia filme, a neve ajudou muito! Num dos cafés tinha mesas de sinuca e sofás. Eu fiquei de cara! Ali era o lugar dos estudantes relaxarem e era lindo. Nós ficamos mais de duas horas perambulando pela Universidade e após, assistimos um cara tocando órgão na Igreja <3.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Ao sairmos da Universidade, como estávamos com frio e com fome, nós pegamos um Uber para a Sweet Mandy B’s (uma casa de doces incrível). Eu pedi um pudim de banana com caramelo (na verdade era um bolo delicioso misturado com pudim) e Rafael uma torta de oreo (tudo era maravilhoso).  Por último, nós fomos ao Lincoln Park para caminhar e ver o horizonte da cidade de outro ângulo. No Lincoln Park tem o zoo da cidade, esculturas, o museu de história contemporânea, etc. Nós andamos pelo parque durante uma hora, logo após fomos para o hotel deixar a nossa máquina, pois compramos ingressos para um espetáculo e não podíamos entrar com ela.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Por fim, espero que vocês tenham gostado das fotos e do relato da viagem! Vou tentar não demorar tanto para postar novamente! :*

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Silke Werzinger

Quando eu quero me inspirar, eu abro o livro Illustration Now. Illustration Now compila várias ilustrações fodas!!! Ele é basicamente um livro de referência. Eu uso para observar os diversos estilos, ver o material que fora utilizado, conhecer novos ilustradores, etc. Se você quiser comprar o livro, garimpe antes num sebo ou veja se a loja vende exemplares usados (eu fiz isso). O livro é extremamente caro no Brasil, o volume 1 custa R$ 193,00 na Saraiva. Nos Estados Unidos é mais barato, ele custa aproximadamente R$ 80,00. Os meus dois volumes usados saíram por R$ 20,00, por isso procure muito bem antes de comprar. O livro super vale a pena!

Quando abro o livro, eu fico perdida no mundo das ilustrações e das cores. Foi num dia de busca que encontrei o trabalho da talentosa Silke Werzinger. Ela é uma ilustradora freelance que mora em Berlim. Ah, como eu fiquei impressionada com o trabalho dela! Adorei a mistura de caneta esferográfica e aquarela. Deixa o desenho bem pop e moderno. Tudo complementado com uma bela tipografia ❤. Palavras desenhadas lindamente cativam o meu coração. Outra coisa que adorei foram as expressões faciais (elas são vivas, elas falam). A expressão da garota na terceira ilustra, por exemplo, me desperta como um café forte.  

Se eu pudesse perguntar algo para Silke eu perguntaria como ela faz para ilustrar a vida quotidiana com tanta maestria. E vocês gostaram? Vocês perguntariam algo para a ilustradora? Eu só coloquei uma pergunta porque todas não caberiam aqui, hahaha!

silkewerzinger-diezeit04-chancen-11 silkewerzinger-hamburgmagazin2014-streetsyle2 silkewerzinger-annabelle-64dingesilkewerzinger-marieclaire-moilectrice-transsexuell
976af2d4e34e73ec8359bc5cd3fbc16dsilkewerzinger-cosmopolitan-kolumne1410

Chicago – Parte 1/2

Rafael e eu fomos para Chicago na quarta-feira passada durante o spring break. O spring break é o período de uma semana que as escolas, faculdades e universidade americanas dão de férias no início da primavera. Ficamos cinco dias aproveitando a cidade e na segunda-feira já estávamos de volta. Desde que chegamos aqui, nós viajamos muito pouco pelos Estados Unidos (não saímos da Califórnia, nem visitamos outra cidade grande). Tivemos a oportunidade de visitar a Europa no ano passado, voltamos ao Brasil sempre que possível, mas quase nunca tiramos nossos pés de São Francisco para conhecer outros lugares do país.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

A gente decidiu que iríamos para Chicago porque queríamos ir para uma cidade culturalmente ativa, inovadora e linda <3. Quando você anda por Chicago, você esbarra em esculturas de Picasso, Miró, Calder e Chagall. Você esbarra em prédios monumentais, você vê o lago Michigan que é tão grande que parece não ter final, você vê os bares cheio de jazz e blues, você vê o teatro com o nome Chicago que faz os seus olhinhos brilharem e por último vê aquela esquisitice de cidade grande.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

No primeiro dia, nós descansamos, comemos, cochilamos e só andamos pela cidade à noite. A gente ia fotografando, conversando e observando aquela cidade diferente <3. Sempre que viajamos queremos conhecer tudo, olhar cada detalhe para não esquecer… Acontece que não dá, às vezes é preciso andar lentamente. Naquela noite, nós dois andamos pela cidade como dois velhinhos. Pecorremos o Magnificent mile atentos e vagarosos. Vimos vários prédios históricos e várias cenas incríveis no meio do caminho

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

No segundo dia fomos para o Field museum (Museu de história natural), o  Shedd Aquarium ( um aquário)  e o Adler Planetarium. As três atrações ficam bem próximas uma da outra. Só entramos no aquário porque o ingresso vinha no City Pass (um talão de ingresso pré-pago com as principais atrações da cidade) que compramos e também porque nós estávamos com frio na hora. Nós não gostamos de aquários, por isso acho que nem passamos 20 minutos lá. O Field Museum foi a melhor atração do dia, pois o museu é super organizado e interessante. Dá para aprender muita coisa sobre ciência, arqueologia e história. Eu gosto de ir para esse tipo de museu com Rafael porque ele sempre adiciona fatos interessantes e fica mais divertido.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Quando saímos do Field Museum, o clima estava agradável. Nós sentamos na grama, andamos pela região do lago, trememos de frio por causa do vento, entramos no planetário para aprender mais sobre o universo. O planetário foi perfeito. Assistimos dois shows. Eu preciso ler mais sobre o universo, eu sei muito pouco sobre a nossa galáxia, outros planetas, buracos negros, etc. Vocês gostam de cosmologia? Tem algum livro para recomendar?

2016-03-31_18-32-39

Por último, nós ficamos na beira do lago esperando o sol se pôr. Enquanto Rafael fotografava a vista da cidade, eu tentava tirar uma  foto dele <3. Pena que não levei o meu material de desenho, pois ficamos duas horas sentados na beira do lago.

Espero que gostem das fotos. Sigam a gente no Instagram ( https://www.instagram.com/rmbarreto/ e https://www.instagram.com/lavemopato/) para ver mais fotos e desenhos. Falarei um pouco mais sobre a viagem no post Chicago 2/2. Se quiserem saber algo  mais sobre o primeiro e o segundo dia, deixem nos comentários!  E deixem aqui também como foi o final de semana de vocês!

OLYMPUS DIGITAL CAMERA