Formas de voltar para casa

Voltei das férias no dia 18/01 :(, as aulas já começaram, os trabalhos também, mas o meu ritmo continua lento! Voltar do Brasil é muito difícil, a viagem é muito cansativa, a solidão pesa, a língua muda para o inglês, etc. Numa lentidão sem fim, tento rabiscar, escrever ou raciocinar. Nada flui, tudo parece estar empacado!  Leio o livro Formas de voltar para casa escrito por Alejandro Zambra porque é leve. Quero a insustentável leveza, quero o flutuar! Meio que flutuando, tento arrumar a mala que estava jogada num canto da sala. Aí, percebo que cada objeto tirado dela é uma forma de voltar para casa <3. 

1. Quadrinho bastidor floral da Cora  2. Boneco Cuide das horas da Com Lola 3. Coquetel de cachaça da Quero Chuva 4. Creme de mãos Olinda da L’Occitane au Brésil 5. Porta passaporte da Amanda Mol

colagem

6. Colar e anel AudreyBowie do Studio Adorável Selvagem 7. Havaianas 8. Arco abacaxi da Bruna Brandão 9. Colar flores do Studio Adorável Selvagem
1210. Máscara do Mr. Fox da Arte em casa 
11. Colar Aurora da Amanda Mol 12. Sabonetes de Glicerina da Granado 13. Livro da Cosacnaify 3

Lora Zombie

Trago pedaços do trabalho psicodélico, colorido, dramático e arrebatador da Lora Zombie porque ele é encantador. Faz um tempinho que venho seguindo o trabalho dessa ilustradora incrível das madeixas azuis conhecida por sua Grunge Art. Só agora resolvi postar algumas ilustras que me fizeram e e ainda fazem vibrar.  Não sei porque demorei tanto a falar de Lora e das suas pinceladas despreocupadas. Acho que é porque eu fico sem palavras, a explosão de cores é tão forte que me cala. Lora é uma garota russa, descolada e retrô. Sua arte também é descolada, contemporânea e forte. Eu acho tudo muito perfeito e por isso resolvi compartilhar com vocês! Espero que gostem assim como eu! 😀herotime-lora-zombie-art29558_934517823299492_7516772099024814455_ncatwoman-tile10398743_924673777617230_516818371815726869_n1386_935131256571482_7895993660693501466_ndownload-tile21608_935039133247361_575201724646456380_ndownload

Primeiro café do ano

Um dia me perdi no jardim quase secreto do Le Café e adorei. Era hora do chá, do chocolate quente ou de qualquer bebida aconchegante. Tudo parecia conspirar. Risadas indispensáveis, cupcake de brigadeiro, amor de mãe, banoffee, papo de comadre, trilha sonora, tudo sussurrava perfeição no meu ouvido. Tudo era delicado e simples. Não teve como a gente não amar! 

04012016-DSC_5428

04012016-DSC_5460

Era o primeiro café do ano, isso parecia justificar a nossa decisão de registrar parte do momento. Por isso, espero que curtam as fotos! Quando eu voltar das férias, volto a postar os meus novos desenhos. Ah, como não passei por aqui antes… desejo agora um feliz ano novo para todos os leitores do blog! Muito café e amor para vocês em 2016 <3.04012016-DSC_5429

04012016-DSC_5405

Para não deixar de falar sobre literatura… Quando cheguei em casa, inspirada com o café, reli parte do livro A delicadeza de David Foenkinos. Deixo alguns trechos do livro como amostra. 

“Conseguia manter o silêncio, mas temia que seu coração, batendo tão forte como estava, fizesse barulho demais.”

“Sonhava que nunca vivera aquele instante, pois sentia, claramente, que seriam necessários vários meses para se recuperar daqueles poucos segundos.”
04012016-DSC_5463 (1)

“Estamos sempre cinco minutos atrasados com relação às nossas conversas sobre o amor.” Ah, nós conversamos sobre o amor para compensar todo o atraso! 04012016-DSC_5437